BOLETO ERRADO?

📄💲O boleto foi pago, mas a dor de cabeça apareceu tempos depois. Um problema na geração de boletos bancários para pagamento da mensalidade de uma faculdade impediu que uma aluna fizesse a matrícula no curso de Pedagogia por constar um débito em aberto. A 30ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo isentou a estudante de pagar a suposta dívida, pois considerou comprovado que o pagamento havia sido feito, embora a instituição de ensino tenha alegado divergência no código de barras. Para o TJSP, os boletos são gerados via sistema que a própria faculdade oferece aos alunos e, portanto, é sua responsabilidade o erro no documento.

Saiba mais: http://bit.ly/BoletoDefeituoso

Notícias Relacionadas

Superintendente do Procon Estadual apoiará a luta ... No dia 07/02/2018 o Superintendente do Procon Estadual de Mato Grosso do Sul, Dr. Marcelo Monteiro Salomão, esteve presente na sede do Procon Municipa...
SERVIDORES DO PROCON DE PONTA PORÃ TROCAM EXPERIÊN... A ação oportunizada pela Prefeitura de Ponta Porã em parceria com a Prefeitura de Dourados agregará no trabalho da unidade de defesa ao consumidor de ...
Procon divulga pesquisa dos itens da cesta básica ... A Prefeitura Municipal de Ponta Porã, por intermédio do Procon municipal, em parceria o curso de Administração das Faculdades Integradas de Ponta Porã...
Prefeito Hélio registra queixa contra operadoras d... O prefeito Hélio Peluffo visitou o Procon na manhã desta sexta-feira, 02, e registrou queixa contra as operadoras de telefonia celular diante dos péss...